CURSOS ON LINE

Contatos:

psicopedagogiandomembros@hotmail.com
oi- 86-88449784
tim-86-98224888

SORTEIO CLIQUE AQUI

SORTEIO CLIQUE AQUI
TODOS PODEM PARTICIPAR

Por que nunca me filiei a ABPp?

Clique AQUI e entenda o porquê.

Agenda de Eventos

ABRIL

Matrículas para os cursos presenciais e a distância.
Inicio das palestras wibinar

Consultório Psicopedagógico

Que tal começar o ano de 2014 abrindo o seu próprio negócio?acesse para ver a proposta de  projeto completo: http://servicoseprodutospsicopedagogicos.blogspot.com.br/2013/12/projeto-de-implantacao-do-seu.html

.................................................................

Artigo e Informações retiradas do site 
http://www.abpp.com.br/faq_aspectos.htm

Quais os procedimentos legais para abrir um consultório, destinado ao atendimento psicopedagógico?
Voltar ao Topo


 (...) O departamento jurídico ao sugerir a forma de abertura da clínica, tenta justamente compatibilizar os interesses dos associados, com o que determina a legislação, para que futuramente eles não sejam acusados de exercerem uma atividade ilícita.
Resta assim que, enquanto a profissão não estiver regulamentada, não é possível constituir uma clínica de Psicopedagogia e, essa observação serve tanto para pedagogos quanto para licenciados com curso de formação em outras áreas ( letras, matemática, artes, etc.).
Isto porque, quando for celebrado o instrumento de constituição da sociedade civil ele deverá ser necessariamente averbado junto ao Conselho Regional da respectiva profissão, porém não existe um conselho regional de psicopedagogos porque a profissão ainda não foi regulamentada.
Se a sociedade civil for aberta como clínica de psicopedagogia certamente haverá a disputa ou a recusa dos Conselhos de Psicologia para a averbação dessa sociedade civil, trata-se de um serviço que abrange o segmento profissional.
Por isso, indicamos para a solução desse problema que o profissional constitua a sua clínica como uma sociedade civil limitada, porém solicite a averbação junto ao conselho regional relativo à sua profissão que está formado (psicologia ou fonoaudiologia por exemplo).
Nada impede que o mesmo apresente aos seus clientes a sua especialização em Psicopedagogia, porém, a sua clínica será constituída e credenciada junto ao conselho de sua profissão inicial.
Caso o associado não tenha a intenção de constituir uma sociedade civil limitada (S/C Ltda.) poderá atuar como autônomo, emitindo RPA, especificando os serviços prestados como sendo "serviços pedagógicos voltados à área específica da psicopedagogia" ou " serviços de psicologia voltados à área específica da psicopedagogia".
Como a profissão ainda não está regulamentada, você poderá abrir uma firma individual e emitir o RPA ( Recibo de Prestação de serviço) colocando é claro no recibo como prestadora de ..........( a sua qualificação anterior), ou ainda abrir uma empresa Ltda., onde os custos de impostos são maiores. Sempre dependerá da sua formação anterior."
Desta forma, haverá a indicação da sua especialidade e estará sendo atendida a legislação em vigor.
Lembramos que, a atuação como autônomo não implica em uma carga tributária menor, dependerá da faixa de renda do associado, posto que dependendo dos ganhos que auferir poderá cair na tabela progressiva do IR, arcando como uma alíquota de 27,5%, além do ISS e INSS."


 Qual é o código de serviço para se pagar o ISS,e qual é o valor.
Infelizmente nossa profissão ainda não foi reconhecida e para pagar o ISS teremos que colocar a nossa profissão de formação. Ex.: pedagogo coloca como aula particular.
Quanto ao preço, ele varia de Estado para Estado e de região para região. Mesmo em São Paulo depende do bairro e tempo de atuação do profissional.


Qual o código Nacional de Ocupação dos Psicopedagogos

 O Código Brasileiro de Ocupação diz que o psicopedagogo agora faz parte da família 2394: Programadores, avaliadores e orientadores de ensino. Você deve entrar no site do Ministério do Trabalho e do Emprego e procurar o CBO 2002.


Voltar ao Topo

Formados em Psicopedagogia Institucional e com uma amiga que se formou na clínica. Podemestar abrindo uma clínica prestando serviços de assessoramento psicopedagógico?  É necessário que ter alguma fonoaudióloga ou psicóloga para abrir a clínica?

A abertura de uma clínica de atendimento em Psicopedagogia que se proponha também em fazer assessoria requer muito mais cuidados do que confirmar a formação em graduação. É necessário, em primeiro lugar, garantir que os profissionais envolvidos tenham experiência naquilo que querem oferecer, comprovada por currículo e memorial; que esses profissionais façam supervisão do trabalho que pretendem desenvolver com outros profissionais mais experientes na área; e, que, também cuidem de sua formação pessoal por processos de terapia. Desenvolver um trabalho em Psicopedagogia requer amadurecimento e cuidado com a formação pessoal, profissional e continuada. É recomendável que os profissionais de Psicopedagogia envolvidos nesse trabalho sejam associados da ABPp e que se envolvam nas discussões, nos cursos de formação, nos debates encaminhados por congressos.


Qual é o documento oficializador das seiscentas horas de curso de pós - graduação para que o psicopedagogo venha a atuar na área clínica?



 Não existe um documento oficializador das 600 horas, porém ele faz parte do Projeto de Lei que regulamenta a profissão de Psicopedagogo que está na Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados em Brasília para aprovação. A ABPp sugere aos Coordenadores de Cursos de Psicopedagogia que apenas observem esta exigência do PL pois quando este for aprovado todos os cursos deverão ter as 600 horas.

Ao concluir a Especialização em Psicopedagogia, o profissional pode se intitular psicopedagogo ?

 Sim. Ele será graduado em Pedagogia, Psicologia ou outra área e terá especialização em Psicopedagogia.

 Sendo especialista em Psicopedagogia, o profissional pode abrir seu consultório e atender na área clínica independente da sua formação inicial?



 Sim. 


Um psicopedagogo possui um número de registro em algum conselho, como o CRM dos médicos?


Embora vários municípios tenham feito concurso público para psicopedagogos a profissão ainda não é reconhecida o que significa que não existe um Conselho. Os associados da ABPp podem ter uma carteirinha que, entretanto, não tem valor legal.


Mais informações e perguntas podem ser deixadas diretas no site oficial da ABPP:
http://www.abpp.com.br/faq_aspectos.htm


Idéias para Você montar seus Espaço Psicopedagógico

Organizado Por Jossandra Barbosa

          Estamos colocando aqui e em nossa comunidade no facebook (http://www.facebook.com/pages/Psicopedagogiando/461080873944014) dicas de decoração, jogos e atividades, valores de consultas e muitas dicas de quem já abriu e trabalha na área em diversas regiões do Brasil. que podem ser usadas em um Espaço psicopedagógico.
Chamaremos aqui Espaço Psicopedagógico todo e qualquer lugar que seja usado para o atendimento psicopedagógico clinico.
Colocaremos vários exemplos de Consultórios, clinicas e Espaços em Ong e outros locais divulgados na internet e de membros do nosso grupo.
O grupo psicopedagogiando colocou como tema de debate "Como montar um consultório Psicopedagógico" como resultado temos aqui várias informações preciosas.Por favar pedimos ao copiar para sites e blogs estas informações dê os créditos ao blog psicopedagogiando.

Consultórios e Clinicas Psicopedagógicas

Sobre a abertura de um consultório psicopedagógico, sugere-se o seguinte:(por Psicopedagoga Thereza Gubert Schier


  • Sala com possibilidade de espaços diferenciados, como mesa de trabalho, estantes e armários, tapete e almofadas para um cantinho mais acolhedor, espaço para brincar e jogar.
  • um espaço para a recepção, com moveis adequados para arquivar as pastas com materiais e registros referentes ao trabalho com cada cliente, reuniões, estudos e relatórios.
  • Uma vez escolhida a sala, e’ preciso tirar o ALVARA de funcionamento na Prefeitura de sua cidade.
    Se você for Pedagogo de formação, poderá registrar como “Consultório pedagógico autônomo” 
    O documento pode ter prazo de validade, importante observar se há ou nao necessidade de renovação.

  • Retirar carta de recolhimento do ISS, também junto à prefeitura, que pode ser pago integralmente ou parcelado, anualmente.
  • Buscar orientação de um contador, para efeito de planilhas, recibos, livro-caixa e demais documentos necessários ao Imposto de Renda.
  • Com estes documentos, o psicopedagogo pode atuar em seu consultório sem depender de inserir-se em uma clinica com outros profissionais. Mesmo atuando em clinicas multidisciplinares, cada profissional necessita ter seu ISS em dia.
  • Nao ha exigências da Secretaria de Saúde quanto à abertura ou condições do consultório, mas e’ importante tomar cuidados como ambiente e com a segurança dos clientes, quanto a: ventilação, iluminação, manutenção da higiene (e aqui descartam-se pisos acarpetados que favorecem alergias), telas de segurança se for o caso, acesso à rua restrito no caso de casas, objetos cortantes ou material químico (de limpeza, por exemplo) fora do alcance das crianças, estantes bem fixadas nas paredes, evitar moveis pontiagudos., enfim, cuidados gerais para quem tem publico infantil, especialmente. Garantir acesso a portadores de deficiência física.
    A estrutura física da sala de atendimento depende da forma como cada profissional atua. Como trabalho muito com o corpo, faço atendimentos em grupo e em família, preciso de um espaço um pouco mais amplo que comporte estas atividades.Thereza Gubert Schier


    obs: Nao é necessário ter CNPJ se for um atendimento autonomo , o CNPJ é somente para clinicas, pois podemos nos registrar na Prefeitura como autonomos (pedagogo ou psicologo autonomo)


    Ideias para decoração

A Recepção e sala de espera.








A recepção é seu cartão de Visita, deve ser um ambiente confortável e agradável. Na foto é apenas sugestão e estar mais para sala de espera(que dependendo do tamanho do seu espaço também pode ser disponibilizado para seus clientes)

A sala de Diagnostico













A sala de Diagnóstico de preferência não deve ser a mesma sala de intervenção. Porque não deve ter decoração com muitos estímulos para que foque a crianças nas provas e testes psicopedagógicos.

Sala de Intervenção

















A sala de intervenção é o espaço para as atividades lúdicas com seu cliente sua decoração vai depender do público que você vai atender. 
ESTRUTURA DA SALA: 
a) Uma mesa de tamanho regular /dois lados vazados;

b)Quadro branco com tamanho suficiente;

c) Armários ou locais fechados para diferentes usos:

• guardar pastas ou caixas de trabalho; 

• guardar livros, revistas e jogos para uso nas sessões; 
• guardar material de consumo. 
d) Caixa ou cesta para colocação de material de sucata;
e) Painel
f) Relógio e calendário.
g)Computador
h)Organização da sala








Nesta imagem temos um ambiente pequeno com muitas propostas o ideal é que o armário seja fechado e que o psicopedagogo só ofereça as atividades de acordo com a programação de cada cliente.

Sugestão de MATERIAIS ;


Escolares e artísticos de modo geral: 

  • lápis de cor, giz de cera e lápis grafite de diferentes espessuras, pois as crianças menores e aqueles com dificuldades psicomotoras se beneficiam de instrumentos mais grossos, que facilitam a preensão. 
  • Canetas, canetinhas e pinceis atômicos. Pincel, tinta (diferentes tipos, como aquarela, pintura à dedo e guache, sempre atóxicas).
  •  cola branca e em bastão, fita adesiva, tesouras sem ponta mas com bom corte, em modelos diferentes, pois ha crianças que se adaptam melhor com aquelas com espaços mais arrendodados para a pega, e outras que se saem melhor com modelos onde ha dois tamanhos, um para o polegar e outro para o dedo médio. 
  • Borrachas de boa qualidade, lapiseiras ponta 0,7 para os maiores, réguas, apontadores adaptadores para lápis grafite.
  • Papeis de diversas texturas e tipos diferentes de pautas e quadriculados. Sulfite e coloridos em geral. Papel cartão e EVA para confecção de jogos com a criança. Importante que ela possa manusear, tomar contato com espessuras diferentes, texturas, dimensões variadas

Mais...

  • Sucata e revistas para recorte.
  • Argila e massa de modelar (eu uso gesso também!).
  • Placas de isopor para construção de projetos de trabalho como jogos e maquetes, entre outros.
  • Livros de Historia variados, com e sem texto.
  • Livros de crônicas e outros direcionados a adolescentes, bem como revistas atuais que atendam ao interesse do cliente em questao.
  • Jogos, muitos jogos! Pedagógicos e “nao- pedagógicos ” (porque na verdade, todos os jogos se prestam para o desenvolvimento da criança)
  • Caixa de areia com diversas miniaturas à disposição.(Para quem sabe usar este recurso através de curso específico)
  • Materiais para uso corporal, como bolas, cordas, argolas, arcos, tecidos, mascaras, fantoches, boliche, bola ao cesto, entre outros que podem servir nao so para o desenvolvimento da corpoereidade, como para arpendizagem.
  • Livros didáticos e material para pesquisa, dicionário,Atlas, livros especializados e material de estudo para o próprio psicopedagogo




Os jogos devem ser escolhidos cuidadosamente para cada criança, de acordo com suas características, necessidades momento do trabalho psicopedagógico . Como vamos trabalhar com uma diversidade de questões, não ha uma regra de idade, e sim um olhar atento a cada cliente. Podemos usar um jogo muito simples para uma criança maior, pois não é a idade que determina o que uma criança ou adolescente precisam numa intervenção psicopedagogica. Adaptar regras de acordo com as condições e objetivos do trabalho, criar jogos adequados a cada criança e a cada momento.( Psicopedagoga Thereza Gubert Schier


  • Papeis de diversas texturas e tipos diferentes de pautas e quadriculados. Sulfite e coloridos em geral. Papel cartão e EVA para confecção de jogos com a criança. Importante que ela possa manusear, tomar contato com espessuras diferentes, texturas, dimensões variadas.
  • Sucata e revistas para recorte.
  • Argila,gesso e massa de modelar 
  • Placas de isopor para construção de projetos de trabalho como jogos e maquetes, entre outros.
  • Livros de Historia variados, com e sem texto.
  • Livros de crônicas e outros direcionados a adolescentes, bem como revistas atuais que atendam ao interesse do cliente em questão.
  • Materiais para uso corporal, como bolas, cordas, argolas, arcos, tecidos, mascaras, fantoches, boliche, bola ao cesto, entre outros que podem servir não só para o desenvolvimento da corporeidade.








Exemplos de Clinicas e Espaços Psicopedagógicos

Exemplos de Clinicas e Consultórios

Este é o espaço cuidar da Pp. Sandra Moreira (Psicologa, Psicopedagoga e Psicomotricista
Guarantiguetá-Sp
Pagina no face: http://www.facebook.com/espacocuidar.psicologiapsicopedagogia?group_id=0

Atendimentos e propaganda do Espaço
para ver em tamanho real clique na imagem.

Brinquedoteca



Espaço de Roneide Valeriano ( http://www.facebook.com/consultapsicopedagogaroneide) 

           Crece- Centro De Reabilitação E Educação Da Criança Especial

pagina no face (http://www.facebook.com/pages/Crece-Centro-De-Reabilita%C3%A7%C3%A3o-E-Educa%C3%A7%C3%A3o-Da-Crian%C3%A7a-Especial/312444545518547)
psicopedagoga Responsável 
Valdelia Melo






Idéias para Divulgação
Um grande desafio para quem quer se lançar no mundo competitivo da psicopedagogia clinica é conquistar clientela.
Como sugestões sugerimos:
  1. Faça cartões de visita, folderes ou panfletos;
  2. Visite escolas e proponha convênios com a escola, como contrapartida ofereça serviços de consultoria ou palestras.
  3. Procure formar parcerias com psicólogos, fonoaudiólogos  nutricionistas e outros profissionais para abrir um espaço em conjunto dessa forma se dividi aluguel e gastos, e chama um público maior.
  4. Faça atendimentos gratuitos em Ong ou escolas;
  5. Criei páginas nas redes sociais e divulgue seu trabalho;
  6. Peça autorização por escrito para divulgar fotos de atendimentos e projetos.
MODELOS DE PANFLETOS:





MODELO DE CARTÕES DE VISITA:





















Depoimentos deixados em nosso grupo no facebook
em Palestra Virtual de quem já tem experiência na área da psicopedagogia clinica.

Pp. Raquel Romano Jorge Visca nos indica questões importantes para o consultório psicopedagógico: mobiliário, materiais, exposição dos materiais, sempre pensando na questão subjetiva. Particularmente e a partir dessas orientações, organizei o meu desta forma: uma mesa onde fico sentada do lado do paciente e não em frente (assim me coloco num patamar de igualdade e não tenho nada que me separe dele fisicamente); materias como lápis, caneta, lápis de cor, canetinha, folhas brancas, expostos, para que o paciente sinta-se a vontade para usar quando quiser; jogos e materiais mais elaborados guardados e que são escolhidos a partir de negociações com o paciente de qual material usar; duas poltronas que uso como meio de escuta (via da psicanálise e com adolescente principalmente); tapete como local de produção, jogos e interação; caixas de trabalho de livre acesso para os pacientes. Há muito ainda o que descrever- sala de espera, uso do computador e de jogos eletrônicos, etc...

Pp. Lu De Souza Souza Na área Clinica 


Diagnostica, orienta, atende em tratamento e investiga os problemas emergentes nos processos de aprendizagem. Esclarece os obstáculos que interferem para haver uma boa aprendizagem. Favorece o desenvolvimento de atitudes e processos de aprendizagem adequados.

Realiza o diagnóstico-psicopedagógico, com especial ênfase nas possibilidades e perturbações da aprendizagem; esclarecimento e orientação daqueles que o consultam; a orientação de pais e professores, a orientação vocacional operativa em todos os níveis educativos.

A psicopedagogia no campo clínico emprega como recurso principal a realização de entrevistas operativas dedicadas a expressão e a progressiva resolução da problemática individual e/ou grupal daqueles que a consultam.



Pp. Shirley Martins Carvalho Estava lendo algumas colocações a respeito do ambiente e lembrei do livro de Violet Oklander. Quem ainda não tem compre,ela explica várias técnicas inclusive fala da sua sala. O nome é Descobrindo Crianças.


Pp. Thereza Gubert Schier em meu espaço, gosto de ter os jogos expostos, e os demais materiais ficam em armarios ao alcance da criança. Sempre reservo espaço de escolha, acredito num trabalho que valoriza a criança/adolescente como sujeito, atuante, agente de seu processo. Claro que tenho estrategias de intervenção, também trago minhas escolhas para ela, mas nossa atuação deve focar a autonomia afetiva e intelectual da criança. Abrir espaço de escuta. A escuta psicopedagógica e' que nos permite entrar numa relação de ajuda, que se constrói entre psicopedagogo e criança, onde o psicopedagogo não tem respostas prontas, constrói caminho terapêutico com a criança, a a partir da escuta sobre ela como sujeito. E escutar implica em olhar alem do sintoma, e escutar alem do dito.



Pp. Shirley Martins Carvalho Na minha sala por exemplo não tenho nada demais, foi decorada e organizada por mim mesma, apesar de dividir com outras colegas(somos tb psicólogas), gosto de organizar a decoração, mas de modo simples e acolhedor.






Fernanda Campelo O meu tb foi eu mesma que fez a decoração...não precisa muito detalhes pra que não chame atenção nas sessões com as crianças





Pp. Thereza Gubert Schier O consultório psicopedagogico ,assim como nossa pratica, não e’ algo estático. Apos a criteriosa avaliação psicopedagogica, e’ necessário partir para a intervenção. E’ quando as duvidas surgem, fortemente: como fazer ?
Pois “como fazer’ não tem resposta...e’ uma busca. Uma busca pautada na criança ou adolescente, em suas dificuldades, mas sobretudo, em suas potencialidades e modalidades de aprendizagem. Nao ha um caminho certo a seguir, um como fazer, uma sequencia de exercícios a seguir. Ha necessidade de um olhar voltado ao cliente, a como ELE aprende, não como “EU” sei ensinar ou fazer.
Em minha pratica, parto dos centros de interesse da criança, como temática para o trabalho. Parto da janela que ela me abre, e por esta janela, podem passar jogos, livros de historia, dobraduras (recursos riquíssimos), maquetes, pesquisas, argila, prorjetos de trabalho variados, musicas, trabalho corporal, enfim... E’ um trabalho de construção, dinâmico e em constante necessidade de renovação, pois a cada nova conquista da criança (se estivermos no caminho certo, ela se move, nao fica estática na dificuldade inicial ), um novo desafio se apresenta, e novas estratégias devem ser mobilizadas.

Pp.Thereza Gubert Schier A sucata e miudezas em geral são recursos muitos ricos também, para quem gosta de trabalhar com projetos de trabalho, onde a criança cria desde o tema, o passo a passo e elabora registros durante o trabalho. e este material não custa nada... :)

Pp. Sandra Moreirab. do Espaço Cuidar Psicologia Psicopedagogia trabalho com consulltório desde 2002, sempre fui autonoma, tem epocas que os pacientes aparecem mais, outras que eles dão uma sumida...Mas quem é autonomo é assim mesmo...por isso a importancia de trabalhar em outros lugares, rs...final de ano e começo de ano é complicado, os pacientes dão um tempo nessas epocas...Meu consultorio é simples, tem uma recepção, um banheiro e duassalas de atedndimento. na minhasala tem um divã, duas poltrnoas, uma mesa com cadeiras e armario fechado...onde estão os materiais e os brinquedos, alguns expostos em cima desse armario...quando cada criançachega pra ser atendimdo o material que será usado ja esta exposto em cima da mesa...
mais ...e o mais importante pra quem atua nessa área, precisamos colocar energia pro negocio dar certo...não adianta montar consultório e ficar em casa enquanto o paciente não aparece, deixe as portas abertas, nem que seja preciso ficar la sozinha, USE pra estudar




PP. Simeire Sousa Ramalho Também tô fazendo isso, visito escolas, e uso meu tempo livre para estudar lá, tá dando certo, tb faço um trabalho de sondagem em uma escola e encaminho pra clínica os q precisam de acompanhamento

Pp.Shirley Martins Carvalho Uma coisa que havia falado do consultório de Violet Oklander,no livro ela escreve: Como É Meu Consultório
As pessoas freqüentemente me perguntam como é o meu consultório,imaginando talvez que se trate de um vasto pia yground ou sala combrinquedos magníficos. Na realidade, o meu consultório é bem pequeno, com cerca de 3,5 x 4,5 m. Possui um pegue- no sofá, duas cadeiras, um par de mesas. Estes itens são usados na sua maior parte pelos adultos. Há também uma velha e pesada mesa de café que uso
para pintura. 
a ser atendimdo o material que será usado ja esta exposto em cima da mesa...


Shirley Martins Carvalho Sob essa mesa há uma prateleira onde guardo latas e vasilhas de tinta, um pouco de jornal, toalhas de papel, pincéis. Há também um grande armário sem portas onde guardo outro material de arte: papel, crayons, pastéis, canetas hidrográficas, tintas para pintura com as mãos, argila, madeira e ferramentas de trabalho com madeira, e assim por diante. Há uma mesa de areia, e ao lado desta uma
grande estante que contém brinquedos, cestas com objetos para a areia, e alguns livros./ a ser atendimdo o material que será usado ja esta exposto em cima da mesa...





Shirley Martins Carvalho Os brinquedos que parecem ser os mais valiosos são os blocos de madeira em miniatura, a casa de bonecas, a mobília da casa de bonecas e as figuras que cabem nêla, todos os tipos de veículos(carros, aviões, barcos, caminhões, carros de polícia, carros de bombeiros, ambulâncias), blocos de montar, uma maleta de médico,dois telefones de brinquedo, soldados, tanques e jipes militares,bonecos, pequenos animais de brinquedo (especialmente animaisselvagens), um par de enormes cobras de borracha, um monstro marinho, dinossauros e um tubarão.





Shirley Martins Carvalho Tenho um quadro-negro, um quadro de cortiça e um alvo para lançar
dardos, e também um João Teimoso (uma grande figura inflável mais pesada na base, de modo que sempre volta a ficar de pé quando empurrada ou golpeada). Também tenho utilizado alguns animais maiores, recheados de espuma.Meu consultório é acarpetado, com algumas almofadas grandes no chão, e posters coloridos nas paredes. Não é uma sala ideal para se trabalhar. Por certo eu gostaria de ter uma sala maior e uma área a ar livre. Percebo que mesmo que eu não esteja muito satisfeita com meu espaço de trabalho, as crianças não se importam. Elas geralmente parecem fascinadas pela sala, e se acostumam rápida e facilmente. Durante a maior parte do tempo ficamos sentados no chão e /ou conversamos. É uma sala informal e alegre, e presta-se ao tipo de trabalho que faço com crianças.

Jamile Mascarenhas Bastos Faço parte de um núcleo de psicopedagogas, chamdo Neappes, criamos um projeto que abrange a área de estudos de grupos, atendimentos e consultoria.Fechamos parceria com a faculdade na qual realizamos a pos -graduação , que nos oferece espaço e realizamos lá nossas atividades. Estamos realizando um projeto que atende crianças de escolas publicas também, gratuitamente. e assim estamos crescendo e divulgando nosso trabalho. Percebo que mesmo que eu não esteja muito satisfeita commeu espaço de trabalho, as crianças não se importam. Elas geralmente parecem fascinadas pela sala, e se acostumam rápida e facilmente. Durante a maior parte do tempo ficamos sentados no chão
e/ou conversamos. É uma sala informal e alegre, e presta-se ao tipo de trabalho que faço com crianças.





Pp. Marly Queiroz Visitei a clínica de um amigo, que funciona assim; ele transformou o espaço da frente( Terraço) isolou o acesso á casa e decorou de forma simples: Estante com marionetes confeccionado por seus clientes, jogos diversos, inclusive uma caixa de aréia, uma mine biblioteca, dois pufs,uma mesa com quatro cadeiras, tapete, emburrachado,computador. Trabalha com mandala!! achei interesante e criativo
sárea ao ar livre. 




PP.Thereza Gubert Schier Eu costumo ter uma pasta para cada cliente, com suas produções e também faco anotacoes a cada sessao, que vao nortear a sequencia do trabalho . Tenho um dossie também, sobre cada cliente, onde estao as reunioes com pais e e scola e profissionais, e o resultado da avaliação e demais documentos. A esta pasta, a crianca nao tem acesso. A outra, usamos em todas as sessões, inclusive para ela mesma organizar e guardar suas producoes e registros.

Lu De Souza Souza Thereza Gubert Schier, Eu consegui uma parceria com a igreja matriz do meu município onde recebi propostas de palestras para os pais, e ganhei uma sala de atendimento onde fiz algumas a  anamnese , e vejo hoje que foi muito porque pais vieram me agradecer .. adorei a experiencia


Creusa Alves Alves Abrir um consultório não é tão simples assim, devemos a cima de tudo estamos bastantes informados para damos o primeiro passo que é a realização de um sonho (ABRIR UMA CLINICA OU APENAS UM CONSULTÓRIO). Cada estado, cidade e município tem suas leis e o seu código de postura, devemos nos informar diante a PMT de nossa cidade a localização correta de abrir o nosso consultório, muitos profissionais abrem na sua própria residencia e quando a fiscalização bate em cima fecha o consultório. Existe a questão da localização do ponto comercial se está no local certo. A melhor maneira para não ter complicações é se informar junto ao setor de fiscalização da PMT de sua cidade, os ficais de tributos são os profissionais mas indicados para uma boa orientação para o primeiro passo.

Creusa Alves Alves Depois de tudo legalizado, vem a decoração do consultório, uma questão que muitos não se atentam. Devemos ficamos atentos quanto a questão da cor parede, iluminação, a tinta que usamos na parede, estilo do foro, posição das mesas, cuidado com muita informação visual, organização do material etc.. Tudo isso tem que ser estudado junto com especialista.
o a fiscalização bate em cima fecha o consultório. Existe a questão da localização do ponto comercial se está no local certo. A melhor maneira para não ter complicações é se informar junto ao setor de fiscalização da PMT de sua cidade, os ficais de tributos são os profissionais mas indicados para uma boa orientação para o primeiro passo.





Em geral uma consulta psicopedagógica varia de 90,00 a 120,00 , as sessões de diagnótico (que sã oem média 8 a 10) custam de 70 a 90,00 assim como também as sessões de intevenções.
Projetos de Diagnóstico Institucional os valores variam de acordo com a instituição, horas de trabalho, quantos profissionais envolvidos e etc.
O psicopedagogo clinico também pode oferecer seus serviços de palestrantes para todo e quaisquer empresas e instituições.

Agradeço sua visita vamos estar postando mais novidades .
Se você quer ter materiais para diagnostico clinico clique aqui.

Duvidas, sugestões ou críticas deixe nos comentários ou na caixinha de recados.Tudo é valido para que este espaço fica cada dia melhor.

13 comentários:

Sonia Vequi disse...

Gostei muito do site. Sou mãe de autista/asperger e psicopedagoga. Quero muito abrir um consultório, pois vejo que a demanda em meu Município é muito grande. A intenção é juntar uma psicóloga e uma fono, prima e amiga, para fazer um trabalho com mais eficácia. Não sabia por onde começar, e o site me ajudou e muito.Parabéns pelo trabalho que é muito esclarecedor.
Sonia Vequi(Pedagoga/Psicopedagoga)

Ruthinha disse...

Adorei todas essas dicas, estou fazendo pedagogia e quero muito me especializar em psicopedagogia, dicas realmente muito úteis. Muito obrigada. Aguardo mais dicas. Um grande abraço.

Ruthinha disse...

Adorei as dicas e amei o site, estou fazendo pedagogia e quero me especializar em psicopedagogia, muito obrigada. Aguardo mais dicas.

Ivanete GALVÃO disse...

Amei, você está de parabéns pelo seu blog. Consegui tirar algumas dúvidas importantes e que serão úteis para meus atendimentos. Beijos!!!!!!!!

Fabia Reverbera disse...

Fiquei emocionada ao ver o Reverbera como exemplode uma boa sala Psicopedagogica!!! Grata! Fabia

Anônimo disse...

Muito bom!!!!!!!!

Lucineia L. Guedes disse...

PARABÉNS PELAS INFORMAÇÕES. SOU PEDAGOGA, FIZ ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA HÁ QUASE 1 ANO, TRABALHO COMO PEDAGOGA, AGORA SURGIU UM CONVITE DE UM CLÍNICO GERAL QUE TEM UM ESPAÇO NA SUA CLÍNICA PARA QUE EU PUDESSE FAZER ATENDIMENTO PSICOPEDAGOGICO. POR ISSO PRECISO DE AJUDA DE PROFISSIONAIS MAIS EXPERIENTES NESTA ÁREA. DESDE O QUE COMPRAR, NO QUE INVESTIR, ONDE COMPRAR, COMEÇAR DO ZERO...

valéria disse...

amei o Blog sou mãe de disléxica e pedagoga muito bem organizado e simples e de fácil acesso.Abraços Valéria/ Cruz Alta R/S

alfa disse...

Parabéns pelas informações fiz um curso de como montar 1 consultório que não me deu 1% do que aprendi aqui contigo .obrigada

Ines Luzia Dresch disse...

Adorei as dicas que recebi neste site!!! Valiosíssimas dicas. No campo psicopedagógico acredito que a criatividade de cada psicopedagogo deve ser conforme a necessidade de cada cliente, pensando com muito carinho como a aprendizagem possa ocorrer da forma mais saudável possível. Modificar o ambiente com um detalhe e outro e sempre bem interessante e observar a reação de cada aluno. Na verdade somos especialista em observações rsrs

Anônimo disse...

Amo esse blog.Pois sempre que preciso recorro a ele.Parabéns por tantas informações e criatividade.

Anônimo disse...

SOU PSICOPEDAGOGA, ADOREI O BLOG ...AJUDA BASTANTE A GENTE TER IDÉIAS DE POR ONDE COMEÇAR! BJS margarida.

Unknown disse...

Estou viajando pela internet para saber o que preciso para abrir um consultório que será debaixo da minha casa, tem duas salas uma salinha de recpção, cozinha, banheiro q. tem box, um tanque debaixo da escada próximo ao banheiro. Sou Fonoaudióloga, não trabalho na profissão e Tenho a Especialização em Psicopedagogia(que me afeiçoo mais).! Vamos ver....