CLIQUE PARA OUVIR JOSSANDRA BARBOSA









Queremos agradecer a todos os nossos alunos, seguidores, colaboradores e funcionários que fazem de nosso trabalho um SUCESSO. Feliz ANO NOVO!!!!.E aguardem o lançamento do nosso livro DIPP em Fevereiro de 2017. Para sair desta tela clique no X abaixo ou Esc no seu teclado.Antes de Sair curta nossa fan page


PRAMED-Programa de acesso ao mestrado e doutorado

PRAMED-Programa de acesso ao mestrado e doutorado
Inscrições abertas

quarta-feira, 11 de março de 2015

Estratégia para conseguir mais cliente para o atendimento psicopedagógico

Consultora: Pp. Jossandra Barbosa

Dentro dos nossos grupos de estudo no facebook e whatsApp a pergunta mais comum por todos os membros que chegam é: "Como conseguir clientes para seus atendimentos?
Como começar a atender?
Começar um negócio é muito difícil. Principalmente se você terminou o curso de psicopedagogia e nunca atuou, ou terminou recentemente e não tem experiência profissional.
Para saber o que juridicamente é preciso para poder atual na profissão CLIQUE AQUI.
Hoje estamos trazendo algumas dicas para e estrategias para atrair clientela para seu negócio psicopedagógico.
Em primeiro lugar mesmo que você não monte uma empresa, mas se vai trabalhar com alguém, sublocar uma sala, ou realizar atendimentos a domicilio ou em sua casa você deve saber que precisa divulgar seu atendimento. Os clientes não vão cair do céu.
O mercado de trabalho é muito competitivo e no caso da psicopedagogia isto é ainda pior, porque são poucos profissionais que atuam como psicopedagogos terapêutas e a clientela é pouca não por demanda mas porque a sociedade não conhece bem o trabalho do psicopedagogo.
Desta forma a primeira estratégia é DIVULGAR A PSICOPEDAGOGIA.
95% da população Brasileira nunca ouviu falar em psicopedagogia. Desta forma você precisa divulgar o tempo todo o que ela é e o que pode fazer pela sociedade.
Vamos elencar aqui algumas questões que me enviam ou colocam no grupo?
Eu estou começando agora, já andei em várias escolas divulgando o meu trabalho e até agora nada. Por que as escolas não tem interesse em nosso trabalho? Por que elas não indicam as crianças para nossos atendimentos?
Em geral , as escolas se dividem em quatro grupos. As escolas particulares de alto custo que contratam psicopedagogos para trabalharem dentro da escola e assim não encaminham as crianças para atendimento fora. Segundo as escolas particulares de bairro e medio porte que não contratam e nem indicam. As escolas públicas que nem contratam, nem indicam e nem orientam, e as escolas que orientam e indicam públicas ou privadas.
O psicopedagogo deve ter como alvo as três ultimas opções de escolas para manter parcerias. Visitar escolas e só falar do seu trabalho não dá resultados. Porque as escolas não tem interesse em divulgar a psicopedagogo, na maioria das vezes, o coordenador até é um psicopedagogo, mas que lhe vê como um rival e termina por nem repassar as informações para a direção e nem para os pais.
Só se destacam os profissionais que se diferenciam tanto na divulgação quanto no atendimento. A maioria das escolas só indicam e firmam parceria com um psicopedagogo que atenda particular se ele tiver interesse em contrapartida.
Quando falamos em parceria é oferecer uma proposta para a escola. Desta forma ao realizar visitas de divulgação de seu trabalho leve uma proposta ( não um projeto) de atendimento psicopedagógico. SEMPRE E SEMPRE ofereça contrapartida, sem isso não há parcerias. 

Na proposta mostre seu valor de atendimento e se a escola fechar com vc a pareceria fica por 30 a 40% mais barato e dê algo a escola ( isto é a contrapartida) ofereça um dia de palestra aos pais, uma oficina a escola aos professores. São varias estratégias q vc pode propor: avaliar os alunos gratuitamente na escola. A escola seleciona os alunos e vc tira uns dois dias pra fazer uma avaliação superficial aqueles com mais deficit vc ja leva a cartinha pronta para os pais entrarem em contato.
Devemos entender que nosso trabalho não é so pra pessoas com transtornos existem milhares de alunos com dificuldades e este é um público considerável que se tem que investir.

Mas são muitas escolas em minha cidade. Como vou visitar todas as escolas da região ?

Uma estratégia para resolver isso eu fazer material gráfico explicativo e enviar pelo correio para as escolas. Dentro coloca uma contrapartida. Se a escola indica até três crianças ganha una oficina e se indica 5 alunos ganha uma palestra para os pais. Envie ou entregue , também,  para as escolas publicas e privadas das cidade vizinhas, algumas pessoas preferem fazer em outra cidade , o tratamento, com vergonha ou timidez. 

Você vai gastar em média R$ 1.75 cada envelope. Nada de papel pesado e nem muitas paginas. Tudo muito direto. Mostre quem você é o que propõe. Mande também para clinicas, Ongs, e empresas. VEJA ISTO COMO INVESTIMENTO. Nem sempre o retorno é imediato, demora meses e até uma ano para começar a surgir efeito.
Depois que mandar as cartas selecione algumas escolas para saber se receberam e dizer que vc está a disposição da escolas.
Outras estrategias são planfetos em frente das escolas. Panfletos sempre são um bom negocio. Entregue na frente de escolas, sinais ( você pode contratar uma empresa ou alguém para fazer isso), supermercados, drogarias. Você pode pedir para deixar em bancadas de banco, sorveterias ou seja lugares com muito movimento de pessoas.

Propaganda é alma do negócio. Por isso invistar em sua marca, nome do espaço, da clinica, ou seu próprio nome.  Faça chaveiros, canetas, camisetas são divulgações baratas e que permanecem por muito tempo.
Outra forma de divulgar são cartões de visita. Geralmente as pessoas fazem cartões errados e falam de si. Está errado. Cartão a gente não enche de especialização não é isso q as pessoas querem ler. Mas sim o que vc oferece.

Material de divulgação deve despertar o interesse de quem vai ler. Se a pessoa ler: 
"SEU FILHO TEM PROBLEMAS NA ESCOLA?
Me procure. Sou uma Psicopedaogoga. 
Ligue: 0XX.xxxx.xxxxx

Não precisa dizer muito. Em duas linhas você disse quem é e o que faz. Quem tem problemas com filhos na escola vai despertar o interesse por aquele cartaz, camiseta ou panfleto. É perca de tempo fazer um folder todo colorido frente e verso falando que é defict de atenção ou dislexia. As pessoas não têm tempo para ler. Elas só lêm no maximo dois minutos de um panfleto. E só vão ler todo se algo o despertar de interesse. Grande parcela joga fora antes de olhar sobre o que trata. Outros guardam e veem em outro momento.
Desta forma no seu material de divulgação deve ter:
seu nome ( ou do seu espaço, clinica, ong,etc) 
local (endereço)
contato
serviços oferecidos
se tiver alguma promoção é bom (tipo primeira consulta grátis, 10% de desconto avista, etc)
 Ainda falando sobre o material de divulgação, tudo deve ser pensado. As cores. O formato da letra. O tamanho da fonte. A aparência. Não pode ser colorido demais nem só uma cor tem q ser na medida certa.

Outras formas de divulgar seu trabalho é visitar rádios comunitárias e pedir pra falar sobre o q é a psicopedagogia. Daí no final vc deixa seus contatos.

Não podemos deixar de falar nas redes sociais, divulgação de seu trabalho por e-mail, blogs e whatsApps e outros aplicativos.


Amigo psicopedagogo, aqueles que estão começando o retorno financeiro de todo este investimento vc só começa tirar como lucro depois de 4 anos. Os primeiros anos é só investimento.
Montar um espaço custa caro em média se gasta R$ 3500 mensal só pra manter o negocio funcionando. Secretaria o dia todo um salario comercial. Água, luz e aluguel. Internet, segurança, contador, Telefone, água mineral, papel higiênico, Dependendo do lugar IPTU e  e impostos.
 Ou seja não vai abrir um negócio  hj e nadar em dinheiro amanhã.
 Vc tem que ver casa coisa com potencial de empreendedor se não tiver esta visão vira prejuízo.
 Na prática aprendemos muitas coisas. Eu patrocino ate quadrilha junina, gincana de escolas, escolinhas de futebol tudo eu invisto pra minha marca sair em camisetas.
Ser empreendedor é não ter medo é arriscar e sem medir consequências um dia vc ganha e outro perde.
Tem q trabalhar muito a sua imagem.  Seu local de atendimento tem que ter sua personalidade.
Invista em cursos, materiais e nas pessoas ninguém consegue nada sem os outros.  Sejam criativos. Saibam usar as redes sociais. Cuidado com a postura profissional. Seja persistente. Não desista.

Gosto de contar um pouco da minha história pra vcs...
Quando montei minha primeira escola eu tinha 20 anos com a cara e a coragem. Só tinha uma meia dúzia de moveis vendi tudo. Dormi um ano na minha mesa de maternal.Sem cobertores nem travesseiros pq eu não tinha onde guardar.Roupas tinhas umas três mudas e a farda da escola. Chinelo só um. Sapato e sandália zero. Tinha só uma sapatilha
 Passei um ano com 20 alunos.
Eu fazia tarefinhas a mão pq não tinha mimeografo.Mas persisti. Em cinco anos eu aluguei três casas.Compramos um fiat 147 e  toda tarde eu fazia pipoca, me vestia de palhaço e saia com meu esposo nas ruas entregando panfletos e pipocas. Tinha uma mãe de uma aluna q me ajudava.Como meu esposo é artista criamos eventos ao domingo nas praças da cidade, criamos um jingle grudento pra escola e em pouco tempo tínhamos 200 alunos  por turno.
Tudo é difícil no início mas tem q saber investir, acreditar e trabalhar. 

Enquanto as pessoas estavam em carnavais e feriados eu estava dia e noite noslivros estudando. Pq cm minha graduação é historia eu não entendia nada da área da pedagogia.Na escola cheguei a ter 20 professores. Também tive problemas com justiça, ministério do trabalho, audiência uma vez eu mesmo fui defender minha causa sem advogado e ganhei pq provei que o professor estava mentido e que ele queria vingança pq ele tinha tido um caso com a minha secretaria e eu descobri.
Negócios tb dão dor de cabeça. Noites sem dormir. Ansiedade. Irritação.
Hoje eu aplico tudo que aprendi no Aladdin e no Destak no Ludicidade e na loja do psicopedagogo. E procuro não errar mais.

Pra finalizar, amigo psicopedagogo aos que estão começando. Cabeça firme. Pé no chão. A psicopedagogia é uma área em crescimento. Mas ainda precisa ser mais divulgada.
Tenham persistência. 
Não abandone de cara seus empregos, vá com calma e aos poucos vá investindo até chegar o momento em que você possa viver somente da psicopedagogia.
Não criem expectativas pois elas geram ansiedade e sofrimento.
 Criem possibilidades!!!!
Elas são portas que se abrem aos poucos mas que quando abertas vc passa com tranquilidade.

A todos um grande abraço.








Leia também neste site...

2leep.com