CLIQUE PARA OUVIR JOSSANDRA BARBOSA









Queremos agradecer a todos os nossos alunos, seguidores, colaboradores e funcionários que fazem de nosso trabalho um SUCESSO. Feliz ANO NOVO!!!!.E aguardem o lançamento do nosso livro DIPP em Fevereiro de 2017. Para sair desta tela clique no X abaixo ou Esc no seu teclado.Antes de Sair curta nossa fan page


Faça já sua Inscrição!

domingo, 27 de setembro de 2015

Psicopedagogia ou Neuropsicopedagogia que curso escolher?


Psicopedagogia ou Neuropsicopedagogia que curso escolher?

Recebo muito esta pergunta, "Jossandra qual é a diferença entre a psicopedagogia e neuropsicopedagogia? Eu quero fazer um desses cursos mas não sei a diferença, eles são a mesma coisa? Qual é o mais completos? Quais os aspectos legais delas?
Quando pensamos em fazer uma pós graduação devemos procurar saber mais sobre a atuação prática e legal do curso escolhido. 

Entre essas duas área vem havendo muita confusão para quem está iniciando suas buscas. Estas postagem visa de uma forma bem direta trazer a diferença nos aspectos legais, carreira profissional e atuação entre a Psicopedagogia e Neuropsicopedagogia.

O que é a Neuropsicopedagogia?
Pós Graduação Lato Sensu criada em 06 de dezembro de 2008 na cidade de Jaraguá do Sul no Estado de Santa Cataria  pela CENSUSPEG que ofereceu o primeiro curso, e ainda hoje possui várias turmas espalhadas em núcleos pelo Brasil. A certificação saiu como Neuropsicopedagogia e Educação Inclusiva. Logo depois ela criou um curso voltado para atuação clínica, que muitas outras faculdades passaram a oferecer.

A neuropsicopedagogia não é profissão, nem ocupação é uma especialização. Para pessoas com graduação pedagogia, licenciaturas (professores) , psicologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, ou seja graduações que sejam ligadas a saúde e educação. Contudo não há nenhuma proibição para quem possui qualquer outro curso de graduação legalmente reconhecido pelo mec e queira fazer o curso de neuropsicopedagogia.

Apesar do nome neuropsicopedagogia o curso não vem da psicopedagogia mas sim da junção de neurociência, psicologia e pedagogia. Vindo da necessidade de unir estas três área a fim de contribuir com discussões e soluções para a Educação Brasileira. É um curso exclusivamente brasileiro.

Atualmente existe dois tipos de formação em neuropsicopedagogia. Uma voltada para atuação em ambientes escolares mas com enfâse nos conhecimentos de educação inclusiva e outra voltada para atendimento individualizado seja em escolas, ambientes de clínicas e ambulatórios.

O  neuropsicopedagogo pode atuar em:

  • Escolas
  • Ongs 
  • Clinicas multidisciplinares
  • A domicilio
  • Consultórios particulares
O trabalho do neuropsicopedagogo é: 
Nível de Instituição escolar ou outros estabelecimentos coletivos:
  1. Observar e Identificar no ambiente escolar questões relacionadas ao desenvolvimento motor, cognitivo e comportamental do aluno;
  2. Criar estratégias que viabilizem o processo ensino-aprendizagem;
  3. Encaminhar o aluno para outros profissionais especializado quando houver necessidade.
Nível Clinico- Consultório, Escolas (Sala de Atendimento), Clínicas Multidisciplinares e ambulatórios hospitalares.

  1. Observa, analisar e identificar em ambiente escolar problemas (questões) relacionadas aos aspectos motores e cognitivos do aluno;
  2. Avaliar e Intervir de forma individualizada indivíduos com dificuldades de aprendizagem, síndromes e transtornos;
  3. Elaborar relatórios; e
  4. Encaminhar a outros profissionais;
Recentemente, em 2014 foi criada a Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia que inicia um processo de organização da neuropsicopedagogia, infelizmente os valores cobrados são muito alto para torna-se sócio da entidade (entre 200,00 a 300,00 ) que só oferece descontos em livros e eventos. Devemos lembrar que é facultativo e NÃO OBRIGATÓRIO o neuropsicopedagogo pertencer a esta entidade.   
Com o crescimento dos cursos e de profissionais na área da neuropsicopedagogia pode ser que no futuro ela torne-se uma profissão regulamentada com maiores diretrizes e organização.
Em maio de 2014 esta referida sociedade criou um Código de Etica interno para seus associados que traz alguma diretrizes para nortear o trabalho do neuropsicopedagogo que você pode ler CLICANDO AQUI.
Atualmente esta sociedade entrou com um pedido de Cbo ao ministério do trabalho. Isso significa que o Neuropsicopedagogo poder a ser incluído no cadastro de ocupação e ganhará um número assim cm hoje é a psicopedagogia para que os profissionais possam usar em carimbos e documentos.
Falando sobre o sujeito que a Neuropsicopedagogia estuda é o sujeito cognitivo. Voltado para a compreensão do sistema nervoso Central.


O que é a Psicopedagogia?
A psicopedagogia é um OCUPAÇÃO ECONOMICAMENTE ATIVA que está em processo de regulamentação para tornar-se uma PROFISSÃO REGULAMENTADA. 
A psicopedagogia é uma área de estudo que existe em diversos países e surgiu ainda no século XIX na Europa e no Século XX chegou ao Brasil sob a influência de psicopedagogos da Argentina. Em países como  Portugal , França, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile e outros países que possuem formação em psicopedagogia o curso é uma Graduação com no minimo 3 anos e meio de formação. Em alguns países como a Argentina o psicopedagogia é um ramo da medicina mas na maioria é ligada a Educação por isso os cursos são oferecidos como Licenciatura.

No Brasil é possível fazer o curso de duas formas como Bacharelado (graduação de 4 anos) e como Pós Graduação Scrito Sensu. Há também a formação em Mestrados no Brasil mas para quem quer atuar e ser reconhecido como profissional precisa somente da graduação em psicopedagogia ou um curso de pós-graduação com ono minimo 450 horas.

Você deve ter ficado curioso para saber onde fazer um mestrado em psicopedagogia. Então clique aqui e veja COMO FAZER UM MESTRADO EM PSICOPEDAGOGIA.

A graduação em psicopedagogia é realizada em duas faculdades brasileiras a UNIFIO , rede particular em São Paulo e na Universidade Federal da Paraíba.
Sob a forma de Pós-graduação não há um numero estimado, mas na maioria das cidades possui alguma faculdade que oferece o curso de pós graduação.
Importante dizer que os melhores cursos são aqueles que oferecem 600 horas com estágio em pelo menos dois ambientes de trabalho e que traga em sua estrutura curricular conhecimento de avaliação e intervenção psicopedagógica.

O campo de trabalho do psicopedagogo é bem diversificado:
  • Escolas
  • ONgs
  • Centro de Referencias Psicossocial
  • Clinicas Médicas
  • Clinicas Multidisciplinares
  • Centro de Referencias Educacionais
  • CRAS
  • NAICAS
  • Hospitais
  • Consultórios Particulares
  • Empresas
  • Projetos Sociais
  • Autônomo
  • Domicilio
  • Núcleo de assistência a menores infratores
  • Penitenciarias
  • Orfanatos
  • Abrigo de Idosos
Atualmente já existem muitos concursos públicos para psicopedagogia. A cada dia temos conhecimento de um novo concurso. Ainda muitos centrados para o âmbito escolar, mas já há concursos para áreas assistências do governo. 

A psicopedagogia possui organização sindical e está no processo de regulamentação nacional sob o projeto de Lei 3512/10 que aguarda aprovação de emendas no Senado Federal.

O trabalho do Psicopedagogo em qualquer ambiente de trabalho é basicamente:
  • Avaliar e Intervir no processo de ensino -aprendizagem buscando estratégias para minimizar ou eliminar os problemas causado por algum tipo de insucesso nesse processo para isso ela realiza diagnóstico dos transtornos de aprendizagem e tratamento para sua superação.
Além destas atividades de acordo com a PL 3512/10[1]  as atribuições do  psicopedagogo são

·         Intervenção psicopedagógica, visando à solução dos problemas de aprendizagem, tendo por enfoque o indivíduo ou a instituição de ensino público ou privado ou outras instituições onde haja a sistematização do processo de aprendizagem na forma da lei;
  • ·Realização de diagnóstico e intervenção psicopedagógica, mediante a utilização de instrumentos e técnicas próprios de psicopedagogia;
    · Utilização de métodos, técnicas e instrumentos psicopedagógicos que tenham por finalidade a pesquisa, a prevenção, a avaliação e a intervenção relacionadas com a aprendizagem;
    · Consultoria e assessoria psicopedagógicas, objetivando a identificação, a compreensão e a análise dos problemas no processo de aprendizagem;
    ·         Apoio psicopedagógico aos trabalhos realizados nos espaços institucionais;
    ·      Supervisão de profissionais em trabalhos  teóricos e práticos de psicopedagogia; orientação, coordenação e supervisão de cursos de psicopedagogia;
    Direção de serviços de psicopedagogia em estabelecimentos públicos ou privados; projeção, direção ou realização de pesquisas psicopedagógicas




    [1] Lei 3512/10 é o projeto de lei que propõe a regulamentação da psicopedagogia como profissão. Elaborado originalmente em meados da década de 90, o projeto foi recusado por diversas vezes e sofreu varias reformulações em 1998, depois em 2010 e agora recentemente em 2014. Atualmente aguarda aprovação na comissão de educação e cultura do senado federal as emendas sugeridas que foram acrescentadas.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA MAIS SOBRE O SINDICATO DOS PSICOPEDAGOGOS DO BRASIL- SINDPSICOPP/BR




1 comentários:

Anônimo disse...

Olá! Muito obrigada pelas informações. porém tenho ainda alguma dúvidas. Para ser habilitado para clinicar, é preciso somente que haja os estágios nos cursos tanto de psicopedagogia, como no de neuropsicopedagogia? E uma pós de pesicopedagogia, mesmo com estágios, mas com duração de 380h, tem validação?

Leia também neste site...

2leep.com