CLIQUE PARA OUVIR JOSSANDRA BARBOSA









Queremos agradecer a todos os nossos alunos, seguidores, colaboradores e funcionários que fazem de nosso trabalho um SUCESSO. Feliz ANO NOVO!!!!.E aguardem o lançamento do nosso livro DIPP em Fevereiro de 2017. Para sair desta tela clique no X abaixo ou Esc no seu teclado.Antes de Sair curta nossa fan page


SAIBA COMO TER A SUA CARTEIRA

domingo, 27 de setembro de 2015

Psicopedagogia ou Neuropsicopedagogia que curso escolher?


Psicopedagogia ou Neuropsicopedagogia que curso escolher?

Recebo muito esta pergunta, "Jossandra qual é a diferença entre a psicopedagogia e neuropsicopedagogia? Eu quero fazer um desses cursos mas não sei a diferença, eles são a mesma coisa? Qual é o mais completos? Quais os aspectos legais delas?
Quando pensamos em fazer uma pós graduação devemos procurar saber mais sobre a atuação prática e legal do curso escolhido. 

Entre essas duas área vem havendo muita confusão para quem está iniciando suas buscas. Estas postagem visa de uma forma bem direta trazer a diferença nos aspectos legais, carreira profissional e atuação entre a Psicopedagogia e Neuropsicopedagogia.

O que é a Neuropsicopedagogia?
Pós Graduação Lato Sensu criada em 06 de dezembro de 2008 na cidade de Jaraguá do Sul no Estado de Santa Cataria  pela CENSUSPEG que ofereceu o primeiro curso, e ainda hoje possui várias turmas espalhadas em núcleos pelo Brasil. A certificação saiu como Neuropsicopedagogia e Educação Inclusiva. Logo depois ela criou um curso voltado para atuação clínica, que muitas outras faculdades passaram a oferecer.

A neuropsicopedagogia não é profissão, nem ocupação é uma especialização. Para pessoas com graduação pedagogia, licenciaturas (professores) , psicologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, ou seja graduações que sejam ligadas a saúde e educação. Contudo não há nenhuma proibição para quem possui qualquer outro curso de graduação legalmente reconhecido pelo mec e queira fazer o curso de neuropsicopedagogia.

Apesar do nome neuropsicopedagogia o curso não vem da psicopedagogia mas sim da junção de neurociência, psicologia e pedagogia. Vindo da necessidade de unir estas três área a fim de contribuir com discussões e soluções para a Educação Brasileira. É um curso exclusivamente brasileiro.

Atualmente existe dois tipos de formação em neuropsicopedagogia. Uma voltada para atuação em ambientes escolares mas com enfâse nos conhecimentos de educação inclusiva e outra voltada para atendimento individualizado seja em escolas, ambientes de clínicas e ambulatórios.

O  neuropsicopedagogo pode atuar em:

  • Escolas
  • Ongs 
  • Clinicas multidisciplinares
  • A domicilio
  • Consultórios particulares
O trabalho do neuropsicopedagogo é: 
Nível de Instituição escolar ou outros estabelecimentos coletivos:
  1. Observar e Identificar no ambiente escolar questões relacionadas ao desenvolvimento motor, cognitivo e comportamental do aluno;
  2. Criar estratégias que viabilizem o processo ensino-aprendizagem;
  3. Encaminhar o aluno para outros profissionais especializado quando houver necessidade.
Nível Clinico- Consultório, Escolas (Sala de Atendimento), Clínicas Multidisciplinares e ambulatórios hospitalares.

  1. Observa, analisar e identificar em ambiente escolar problemas (questões) relacionadas aos aspectos motores e cognitivos do aluno;
  2. Avaliar e Intervir de forma individualizada indivíduos com dificuldades de aprendizagem, síndromes e transtornos;
  3. Elaborar relatórios; e
  4. Encaminhar a outros profissionais;
Recentemente, em 2014 foi criada a Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia que inicia um processo de organização da neuropsicopedagogia, infelizmente os valores cobrados são muito alto para torna-se sócio da entidade (entre 200,00 a 300,00 ) que só oferece descontos em livros e eventos. Devemos lembrar que é facultativo e NÃO OBRIGATÓRIO o neuropsicopedagogo pertencer a esta entidade.   
Com o crescimento dos cursos e de profissionais na área da neuropsicopedagogia pode ser que no futuro ela torne-se uma profissão regulamentada com maiores diretrizes e organização.
Em maio de 2014 esta referida sociedade criou um Código de Etica interno para seus associados que traz alguma diretrizes para nortear o trabalho do neuropsicopedagogo que você pode ler CLICANDO AQUI.
Atualmente esta sociedade entrou com um pedido de Cbo ao ministério do trabalho. Isso significa que o Neuropsicopedagogo poder a ser incluído no cadastro de ocupação e ganhará um número assim cm hoje é a psicopedagogia para que os profissionais possam usar em carimbos e documentos.
Falando sobre o sujeito que a Neuropsicopedagogia estuda é o sujeito cognitivo. Voltado para a compreensão do sistema nervoso Central.


O que é a Psicopedagogia?
A psicopedagogia é um OCUPAÇÃO ECONOMICAMENTE ATIVA que está em processo de regulamentação para tornar-se uma PROFISSÃO REGULAMENTADA. 
A psicopedagogia é uma área de estudo que existe em diversos países e surgiu ainda no século XIX na Europa e no Século XX chegou ao Brasil sob a influência de psicopedagogos da Argentina. Em países como  Portugal , França, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile e outros países que possuem formação em psicopedagogia o curso é uma Graduação com no minimo 3 anos e meio de formação. Em alguns países como a Argentina o psicopedagogia é um ramo da medicina mas na maioria é ligada a Educação por isso os cursos são oferecidos como Licenciatura.

No Brasil é possível fazer o curso de duas formas como Bacharelado (graduação de 4 anos) e como Pós Graduação Scrito Sensu. Há também a formação em Mestrados no Brasil mas para quem quer atuar e ser reconhecido como profissional precisa somente da graduação em psicopedagogia ou um curso de pós-graduação com ono minimo 450 horas.

Você deve ter ficado curioso para saber onde fazer um mestrado em psicopedagogia. Então clique aqui e veja COMO FAZER UM MESTRADO EM PSICOPEDAGOGIA.

A graduação em psicopedagogia é realizada em duas faculdades brasileiras a UNIFIO , rede particular em São Paulo e na Universidade Federal da Paraíba.
Sob a forma de Pós-graduação não há um numero estimado, mas na maioria das cidades possui alguma faculdade que oferece o curso de pós graduação.
Importante dizer que os melhores cursos são aqueles que oferecem 600 horas com estágio em pelo menos dois ambientes de trabalho e que traga em sua estrutura curricular conhecimento de avaliação e intervenção psicopedagógica.

O campo de trabalho do psicopedagogo é bem diversificado:
  • Escolas
  • ONgs
  • Centro de Referencias Psicossocial
  • Clinicas Médicas
  • Clinicas Multidisciplinares
  • Centro de Referencias Educacionais
  • CRAS
  • NAICAS
  • Hospitais
  • Consultórios Particulares
  • Empresas
  • Projetos Sociais
  • Autônomo
  • Domicilio
  • Núcleo de assistência a menores infratores
  • Penitenciarias
  • Orfanatos
  • Abrigo de Idosos
Atualmente já existem muitos concursos públicos para psicopedagogia. A cada dia temos conhecimento de um novo concurso. Ainda muitos centrados para o âmbito escolar, mas já há concursos para áreas assistências do governo. 

A psicopedagogia possui organização sindical e está no processo de regulamentação nacional sob o projeto de Lei 3512/10 que aguarda aprovação de emendas no Senado Federal.

O trabalho do Psicopedagogo em qualquer ambiente de trabalho é basicamente:
  • Avaliar e Intervir no processo de ensino -aprendizagem buscando estratégias para minimizar ou eliminar os problemas causado por algum tipo de insucesso nesse processo para isso ela realiza diagnóstico dos transtornos de aprendizagem e tratamento para sua superação.
Além destas atividades de acordo com a PL 3512/10[1]  as atribuições do  psicopedagogo são

·         Intervenção psicopedagógica, visando à solução dos problemas de aprendizagem, tendo por enfoque o indivíduo ou a instituição de ensino público ou privado ou outras instituições onde haja a sistematização do processo de aprendizagem na forma da lei;
  • ·Realização de diagnóstico e intervenção psicopedagógica, mediante a utilização de instrumentos e técnicas próprios de psicopedagogia;
    · Utilização de métodos, técnicas e instrumentos psicopedagógicos que tenham por finalidade a pesquisa, a prevenção, a avaliação e a intervenção relacionadas com a aprendizagem;
    · Consultoria e assessoria psicopedagógicas, objetivando a identificação, a compreensão e a análise dos problemas no processo de aprendizagem;
    ·         Apoio psicopedagógico aos trabalhos realizados nos espaços institucionais;
    ·      Supervisão de profissionais em trabalhos  teóricos e práticos de psicopedagogia; orientação, coordenação e supervisão de cursos de psicopedagogia;
    Direção de serviços de psicopedagogia em estabelecimentos públicos ou privados; projeção, direção ou realização de pesquisas psicopedagógicas




    [1] Lei 3512/10 é o projeto de lei que propõe a regulamentação da psicopedagogia como profissão. Elaborado originalmente em meados da década de 90, o projeto foi recusado por diversas vezes e sofreu varias reformulações em 1998, depois em 2010 e agora recentemente em 2014. Atualmente aguarda aprovação na comissão de educação e cultura do senado federal as emendas sugeridas que foram acrescentadas.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA MAIS SOBRE O SINDICATO DOS PSICOPEDAGOGOS DO BRASIL- SINDPSICOPP/BR




1 comentários:

Anônimo disse...

Olá! Muito obrigada pelas informações. porém tenho ainda alguma dúvidas. Para ser habilitado para clinicar, é preciso somente que haja os estágios nos cursos tanto de psicopedagogia, como no de neuropsicopedagogia? E uma pós de pesicopedagogia, mesmo com estágios, mas com duração de 380h, tem validação?

Leia também neste site...

2leep.com