CLIQUE PARA OUVIR JOSSANDRA BARBOSA









Queremos agradecer a todos os nossos alunos, seguidores, colaboradores e funcionários que fazem de nosso trabalho um SUCESSO. Feliz ANO NOVO!!!!.E aguardem o lançamento do nosso livro DIPP em Fevereiro de 2017. Para sair desta tela clique no X abaixo ou Esc no seu teclado.Antes de Sair curta nossa fan page


INSCRIÇÕES ABERTAS

INSCRIÇÕES ABERTAS
Aproveite o primeiro lote de vendas de inscrições

segunda-feira, 8 de junho de 2015

O trabalho do psicopedagogo no ambiente hospitalar

O trabalho do psicopedagogo no ambiente hospitalar

Imagem retirada do Google Imagens

Por: Jossandra Barbosa
Psicopedagogia nos ambientes hospitalares ou psicopedagogia hospitalar?
Nos dois últimos anos as faculdades começaram a vendar mais uma fatia da psicopedagogia, que chamaram de psicopedagogia hospitalar. Discordamos deste termo. A psicopedagogia é uma só, tais divisões são interesses em  revendê-la levando o aluno acreditar que elas são varias vertentes , mas é um engano. 

A psicopedagogia é uma única área, onde vê o mesmo conteúdo para todos os ambientes de trabalho. O que difere é a abordagem e os objetivos de cada ambiente. Um psicopedagogo que trabalha num escola, tem objetivos diferentes daquele que trabalha em um hospital, ou numa fábrica de brinquedos e daqueles que trabalham num centro de apoio a menores infratores. Mas o objeto de estudo da psicopedagogia são é o mesmo, A APRENDIZAGEM. 

Desta forma escolhemos o termo psicopedagogia no (ou para o) ambiente hospitalar. Ainda dentro deste tipo de instituição temos quatro tipos de atuação do psicopedagogo que pode atuar a nível ambulatorial ( com avaliação e intervenção direta e terapêutica para a sociedade com dificuldade de aprendizagem e busca o serviço de saúde para tratamento) , nível internações com leitos pediátricos e adultos, nível a instituição como um todo para trabalhar com os funcionários e suas aprendizagens, ou ainda em brinquedotecas ou classe escolares hospitalares.
  • No ambiente hospitalar nível ambulatorial o psicopedagogo é responsável para identificar as causas das dificuldades e possíveis transtornos de aprendizagem , muitas vezes encaminhada pelo pediatra, neuropediatra ou médico do PSF/ESF (Estratégia saúde da Família). Também é responsável pela terapia de intervenção dentro das possibilidades que a instituição oferece como ambiente e material.Como também encaminhar para outros profissionais que o aprendente necessite para dar continuidade e complemento ao tratamento.(Algumas pessoas chamariam este profissional neste nível de psicopedagogo clínico tb discordamos deste termo e preferimos usar psicopedagogo para ambiente de saúde, já que entendemos que a avaliação diagnóstica e intervenção não é feita somente em "clínicas" e sim vários outros ambientes de saúde)
  • No ambiente hospitalar nível internações o psicopedagogo vai atuar junto a pediatria e aos leitos adultos um trabalho de restabelecimentos de vínculos com a aprendizagem , facilitando a volta destes internados para suas escolas, faculdades e trabalho, oferecendo a eles atividades motoras, pedagógicas ou jogos, ludicidade, teatro, dentro das possibilidades de trabalho do hospital, das patologias e grau de enfermidade do internado. Também trabalha mantendo uma relação interdisciplinar com a equipe médica, mantendo o ambiente com auto - estima , humanizado e mais dinâmico;
  • No ambiente hospitalar a nível administrativo o psicopedagogo vai trabalhar os grupos de trabalho dentro do hospital, junto com o serviços de relações humanas e o setor de serviço social favorecendo aos empregados do hospital melhoria de qualidade de vida de suas aprendizagens, auto estima, valorização e respeito como trabalhador. 
  • No ambiente a nível de brinquedotecas ou classe hospitalares o psicopedagogo vai trabalhar com oficinas , atividades motoras, psicomotoras, pedagógicas, projetivas, psicodrama, música, arteterapia com o objetivo de tornar o momento de internação menos estressante tanto para os acompanhantes como para os internados. Como também trabalhar a afetividade entre as equipes de enfermeiros, médicos , pacientes, familiares em um ambiente lúdico, prazeroso, educativo e afetuoso.

Mostramos então que o trabalho do psicopedagogo dentro das instituições hospitalares não é uniforme, nem estático pelo contrario é dinâmico, diversificado e muda conforme o ambiente dentro da instituição hospitalar.  Por isso defendemos o fim dos cursos clínico e institucional (e agora hospitalar) e defendemos um curso de psicopedagogia (que utilize só este termo no certificado) e dentro do programa do curso o aluno possa ter aulas de vários conteúdos desde do processo aprendizagem, abordagens de diagnostico e intervenção, como também conteúdos que envolvam o trabalho dentro das diferentes instituições.Sem discriminações e que dê suporte ao aluno realizar sua atividade de trabalho em qualquer lugar que o mercado lhe ofereça. De forma igualitária e democrática.

1 comentários:

Jeanne Geyer disse...

olá, vi o site de vcs no educadores multiplicadores. parabéns pelo magnifico trabalho. considero a psicopedagogia fundamental na educação. já sigo o site e convido a conhecer o meu cantinho. abraços.

http://mentesinfantisfuturodapaz.blogspot.com.br/

Leia também neste site...

2leep.com